Qual foi a peste negra?

Qual foi a peste negra?

Peste negra

(Imagem de domínio público) 

Uniforme que os médicos da peste negra usavam na época para tratar a doença.

18 de dezembro de 2019

A Peste Negra do século XIV é bem conhecida. Quando os historiadores discutem "a peste", geralmente se referem a essa epidemia de peste bubônica causada pela bactéria Yersinia pestis. Em seu livro "A Peste Negra, 1346-1353: A História Completa" (Boydell Press, 2018), Ole Jorgen Benedictow estima que 50-60% da população da Europa morreu durante a Peste Negra, uma proporção ainda maior do que a citado "um terço" dos europeus perdidos pela doença.

Menos conhecido é que a praga continuou a atingir a Europa, o Oriente Médio e além nos próximos quatro séculos, retornando a cada 10 a 20 anos.

O nome "Peste Negra", sugere Benedictow, é na verdade um "mal-entendido, uma tradução incorreta da expressão latina 'atra mors'", que significa ao mesmo tempo "terrível" e "negro". Não há correlação discernível entre o nome medonho e os sintomas experimentados pelas vítimas.

Quando começou a Peste Negra?

A Peste Negra varreu o Oriente Médio e a Europa entre 1346 e 1353, mas pode ter começado várias décadas antes no platô de Qinghai, na Ásia Central.

O período de epidemias recorrentes de peste entre os séculos 14 e 18 é conhecido como a Segunda Pandemia da Peste. A chamada Primeira Pandemia ocorreu nos séculos VI a VIII e a Terceira Pandemia durou aproximadamente entre 1860-1960.

A peste negra, escreve Benedictow, foi "a primeira onda desastrosa de epidemia" da segunda pandemia de peste. Poucos dos surtos posteriores na pandemia da segunda praga foram tão devastadores, mas mesmo assim continuaram a matar 10 a 20% da população a cada recorrência.

Como a Peste Negra afetou a Europa?

Por mais surpreendente que possa parecer para o público moderno, as pessoas medievais e dos primeiros tempos modernos se acostumaram com a praga e sofreram essa perda periódica de população. Médicos e cientistas trabalharam para entender e tratar melhor a peste, especialmente em termos de impedir sua chegada e se espalhar em suas comunidades.

Muitos desenvolvimentos importantes na história da medicina e da saúde ocorreram nesse cenário de peste: o renascimento da dissecção, a descoberta da circulação sanguínea e o desenvolvimento de medidas de saúde pública. Não está claro por que a Segunda Pandemia terminou na Europa Ocidental, enquanto continuou a atacar na Rússia e no Império Otomano até o século XIX.

Quando a Peste Negra terminou?

A grande praga de Londres em 1665 foi o último grande surto na Inglaterra e a praga também parece ter desaparecido das terras espanhola e germânica após o século XVII. A praga de Marselha, França, em 1720-1721 é considerada o último grande surto de peste na Europa Ocidental.

Alguns historiadores argumentam que a saúde pública havia melhorado a ponto de deter a propagação da praga, principalmente por meio do uso sistemático e eficaz da legislação sanitária. Outros apontam para mudanças evolutivas em humanos, roedores ou na própria bactéria, mas nenhuma dessas alegações parece estar sustentando descobertas recentes na genética da peste.

O que está claro é que, nos quatro séculos entre a Peste Negra e o desaparecimento da peste da Europa, os médicos trabalharam incansavelmente para explicar, conter e tratar esta doença aterrorizante.


Fonte, crédito e publicação: Livescience.