https://aquibelezaesaude.com/ads.txt

 


 


O que é melasma?

O que é melasma?

19 de junho de 2019

Melasma é um distúrbio comum de pigmentação que causa manchas marrons ou cinzentas na pele, principalmente no rosto. As áreas mais comuns para o melasma aparecer no rosto incluem:

A ponte do nariz;

A testa;

As bochechas;

O lábio superior.

Melasma também pode aparecer em outras áreas do corpo, especialmente aquelas expostas a muita luz solar. Essas áreas podem incluir:

Os antebraços;

O pescoço;

Os ombros.

Segundo a Academia Americana de Dermatologia, apenas 10% de todos os casos de melasma ocorrem em homens. Mulheres com pele mais escura e que estão grávidas correm maior risco de desenvolver melasma.

Causas

Os médicos não entendem completamente porque o melasma ocorre. Pode ser devido ao mau funcionamento dos melanócitos (as células produtoras de cor) na pele, levando-os a produzir muita cor.

Como resultado, pessoas com tons de pele mais escuros são mais propensas a desenvolver melasma, já que elas têm mais melanócitos do que pessoas com pele mais clara.

Potenciais gatilhos para o melasma incluem:

Mudanças nos hormônios durante a gravidez (cloasma), tratamento hormonal, ou ao tomar controle de natalidade pílulas;

Exposição ao sol;

Certos produtos de cuidados da pele, se eles irritam a pele de uma pessoa.

Além disso, pode haver um componente genético para o melasma, pois as pessoas cujos parentes próximos sofreram melasma têm maior probabilidade de desenvolvê-lo.

Sintomas

O principal sintoma do melasma é o desenvolvimento de manchas descoloridas da pele. Embora não cause nenhum outro sintoma físico, algumas pessoas acham a aparência dessas manchas incômoda.

A área mais comum para manchas de melasma a aparecer é o rosto. Locais comuns incluem os lábios superiores, ponte do nariz, bochechas e testa.

Menos comumente, uma pessoa também pode ter manchas em seus braços e pescoço.

Diagnóstico

Dermatologistas acham que a maioria dos casos de melasma é fácil de diagnosticar durante um exame visual. No entanto, como o melasma pode assemelhar-se a outras condições de pele, um dermatologista pode fazer uma pequena biópsia durante a consulta inicial.

Uma biópsia envolve a remoção de uma porção muito pequena da pele para um exame mais aprofundado em laboratório.

Um médico também pode usar um dispositivo chamado luz de Wood para olhar mais de perto a pele.

Tratamento

O tratamento nem sempre é necessário para o melasma.

Se as alterações hormonais, como aquelas que ocorrem durante a gravidez ou durante o uso de pílulas anticoncepcionais, causaram melasma, elas desaparecerão após o parto ou uma vez que a pessoa pare de tomar as pílulas.

Para outras pessoas, o melasma pode durar anos ou mesmo pelo resto de suas vidas. Se o melasma não se desvanecer ao longo do tempo, uma pessoa pode procurar tratamento para ajudar a remover ou desbotar as manchas.

No entanto, nem todos os tratamentos funcionam para todos, e o melasma pode voltar mesmo após o tratamento bem sucedido.

Opções de tratamento para o melasma incluem:

Hidroquinona

Os médicos frequentemente usam a hidroquinona como primeira linha de tratamento para o melasma. A hidroquinona está disponível como loção, creme ou gel.

Uma pessoa pode aplicar o produto hidroquinona diretamente nas manchas da pele descoloridas.

Hidroquinona está disponível ao balcão, mas um médico também pode prescrever cremes mais fortes. A hidroquinona funciona atenuando a cor das manchas da pele.

Corticosteróides e tretinoína

Corticosteróides e tretinoína vêm em cremes, loções ou géis. Tanto os corticosteróides como a tretinoína podem ajudar a clarear a cor das manchas de melasma.

Cremes combinados

Em alguns casos, um dermatologista pode optar por prescrever cremes de combinação que podem conter hidroquinona, corticosteróides e tretinoína em um. Estes são chamados de cremes triplos.

Medicamentos tópicos adicionais

Além de ou em vez de outros cremes medicamentosos, um dermatologista também pode prescrever o ácido azelaico ou o ácido kójico. Estes ácidos funcionam para clarear as áreas escuras da pele.

Procedimentos médicos

Se os medicamentos tópicos não funcionarem, um dermatologista pode recomendar procedimentos como:

Microdermoabrasão;

Casca química;

Tratamento a laser;

Terapia de luz;

Dermoabrasão.

Algumas dessas opções de tratamento têm efeitos colaterais ou podem causar problemas de pele adicionais. É melhor falar com um médico ou dermatologista sobre todos os possíveis riscos.

Se uma pessoa já teve melasma antes, ela pode tentar evitar os gatilhos:

Limitar a exposição ao sol;

Vestir um chapéu quando fora;

Usar protetor solar.

Outlook

Melasma faz com que manchas escuras se formem na pele, mais frequentemente no rosto. Embora essas mudanças na pele sejam inofensivas, algumas pessoas podem achá-las incômodas.

O tratamento é eficaz para algumas pessoas. Melasma que é devido a alterações hormonais também pode desaparecer com o tempo, uma vez que os níveis hormonais retornam ao normal.

Crédito

Autor da matéria: Jenna Fletcher.
Avaliado por: Cynthia Cobb, APRN.
Fonte da matéria: Medical News Today.

Informação: toda a autoria da matéria pertence a Jenna Fletcher. A matéria foi avaliada por Cynthia Cobb, APRN e publicada no Medical News Today. Foi colocado no site 100% da matéria. De qualquer forma, poderá ler também a matéria completa do autor Jenna Fletcher conforme publicada no site Medical News Today aqui. No Medical News Today a matéria está em inglês, mas, você pode traduzir a página para o português. Artigo | 19 de junho de 2019.