Se você joga jogos no seu tempo livre, por que não receber por isso? Faça seu cadastro aqui, e é só começar a jogar e ganhar!


 


 


Epilepsia: causas, sintomas e tratamento

Epilepsia: causas, sintomas e tratamento

10 de julho de 2019

A epilepsia é uma condição neurológica grave que afeta 2 em cada 100 pessoas.

Com o tratamento, a epilepsia é administrável e as pessoas podem viver vidas normais.

Causas

Em muitos casos, as causas da epilepsia permanecem desconhecidas.

A condição está intimamente ligada ao cérebro e pode ser desencadeada por anormalidades cerebrais estruturais, lesões ou infecções que afetam o cérebro, ou falta de oxigênio para o cérebro.

Outras causas conhecidas incluem:

Genética;

Acidente vascular cerebral.

Diagnóstico

Um diagnóstico preciso é essencial para o tratamento correto das pessoas com epilepsia, porque existem muitos tipos diferentes de convulsões.

Dependendo da idade e de outras condições médicas, as pessoas que apresentam sinais de epilepsia podem ser encaminhadas para:

Uma clínica de apreensão em um hospital;

Um neurologista particular;

Um médico com experiência no tratamento da epilepsia.

Seu histórico de epilepsia e se você tem outras condições de saúde determinará quais testes você pode precisar. Os testes padrão usados ​​para diagnosticar a epilepsia incluem um EEG (gravação de ondas cerebrais) ou uma tomografia cerebral.

Seu especialista irá trabalhar com você e seu médico para gerenciar sua epilepsia e aconselhá-lo sobre testes e tratamentos.

Você também pode precisar do apoio de enfermeiros especializados, familiares e outros cuidadores.

As pessoas com epilepsia podem autogerenciar com sucesso e segurança sua condição com informações claras, precisas e apropriadas.

Cuidados pessoais

Se você sofre de epilepsia, é importante levar consigo um cartão de bolso contendo suas informações pessoais.

Seu cartão de bolso deve incluir o seguinte:

Detalhes pessoais;

Nome completo;

Data de nascimento.

Contatos - nome e número de telefone para o seu:

Médico;

Serviço médico - hospital;

Especialista em epilepsia ou enfermeira (o) neurológica;

Detalhes do cuidador;

Contato de emergência parente próximo (incluindo o relacionamento deles com você);

Lista de medicação;

Tipo (s) de convulsão, sintomas e aura;

Lista de quaisquer dispositivos implantados;

Alergias - alerta médico.

Primeiros socorros quando uma convulsão ocorre com ou sem avisos:

Duração da apreensão;

O que fazer;

O que não fazer.

Lista de verificação de autocuidado

Lembrar:

Não se esqueça dos seus medicamentos - mantenha-os sempre consigo. Tome medicamentos regularmente conforme prescrito - não perca doses.

Use sua pulseira de alerta médico em todos os momentos.

Certifique-se de sua condição e paradeiro são conhecidos por seus parentes e colegas de trabalho.

Certifique-se de ter notificado o Departamento de Transporte local (autoridade de licenciamento) sobre sua condição.

Seja informado sobre sua epilepsia:

Tipo de ataque desencadeia;

Sintomas prodrômicos;

Aura.

Aprenda a reconhecer seu gatilho:

Esteja ciente do que o estressa e administre o estresse de maneira eficaz.

Certifique-se de dormir o suficiente.

Faça exercícios regularmente.

Minimize o seu consumo de álcool.

Faça uma dieta balanceada regularmente para manter seu nível de açúcar no sangue.

Onde obter ajuda

Consulte o seu médico.

Procure atendimento médico.

Visite um médico depois do horário.


Fonte, crédito e publicação: Healthywa.


 

https://aquibelezaesaude.com/ads.txt