https://aquibelezaesaude.com/ads.txt

 


 


Bolas azuis são uma condição real?

Bolas azuis são uma condição real?

10 de maio de 2019

Bolas azuis é o termo de gíria para hipertensão epididimária. Refere-se a testículos doloridos ou dolorosos, que algumas pessoas podem experimentar após excitação sexual que não resultam em orgasmo.

Esse sintoma ocorre porque o sangue se acumula nos testículos durante a excitação, fazendo com que eles doem-se a pessoa ficar excitada por muito tempo. Embora as bolas azuis possam ser desconfortáveis, elas geralmente não duram muito.

Neste artigo, saiba mais sobre o que são as bolas azuis ou a hipertensão epididimária e como aliviar qualquer desconforto.

O que são bolas azuis?

Bolas azuis podem acontecer quando um macho permanece excitado sem orgasmo, causando um acúmulo temporário de sangue nos testículos.

O termo médico para isso é hipertensão epididimária.

Pessoas com bolas azuis podem experimentar os seguintes sinais e sintomas em seus testículos:

■ Peso;

■ Doendo;

■ Desconforto ou dor leve;

■ Uma leve tonalidade azul.

A excitação sexual faz com que as artérias que transportam sangue para os genitais masculinos se expandam, aumentando o fluxo sanguíneo para essa área. As veias que normalmente tiram sangue dos órgãos genitais se restringem, prendendo sangue ali e causando uma ereção.

Após a ejaculação ou se uma pessoa deixar de sentir-se excitada, os vasos sanguíneos retornam ao seu tamanho normal junto com o pênis e os testículos inchados.

As pessoas podem aliviar a sensação de bolas azuis ao ejacular ou distrair-se com uma atividade que não é excitante até que os sintomas passem.

Mitos

Bolas azuis não são perigosas. Qualquer desconforto irá diminuir quando a ereção tiver passado e o fluxo sanguíneo para os órgãos genitais voltar ao normal.

Uma pessoa não precisa de um parceiro para aliviar as bolas azuis através do sexo. As pessoas podem se livrar dos sintomas fazendo uma atividade não-imobiliária para distraí-los.

Os testículos, na verdade, não ficam azuis, mas podem ter uma leve tonalidade azulada, devido ao aumento do volume de sangue.

Bolas azuis não afetam apenas pessoas com genitais masculinos. As fêmeas podem experimentar vasocongestão, que as pessoas também se referem como "vulva azul" ou congestão pélvica.

A vulva azul pode acontecer quando o fluxo sanguíneo para os genitais femininos aumenta com a excitação sexual. Pode causar sensação de dor ou sensação de peso ao redor do clitóris e da vulva. Esse sentimento passará quando o fluxo sanguíneo voltar ao normal, seja após o orgasmo ou quando a excitação diminuir.

Tratamento

As bolas azuis são uma sensação dolorosa temporária nos testículos que passarão quando o sangue extra fluir dos testículos e a pressão sanguínea voltar ao normal. Não costuma durar muito tempo.

As pessoas podem tratar bolas azuis ao ejacularem.

Uma pessoa pode usar técnicas para aliviar a pressão sanguínea e acabar com a excitação. Algumas formas de reduzir a excitação incluem:

■ Concentrar-se no trabalho ou na solução de problemas como uma distração;

■ Tomar um banho frio para ajudar a restringir o fluxo sanguíneo para os genitais;

■ Deitar para aumentar o fluxo sanguíneo longe dos testículos;

■ Exercício para estimular o fluxo sanguíneo normal no corpo;

■ Levantar algo pesado para exercer pressão sobre outras áreas do corpo;

■ Aplicar uma compressa quente aos testículos para aliviar a dor.

As pessoas podem achar que tomar analgésicos sem prescrição médica (OTC), como o ibuprofeno, pode ajudar a tratar dores mais intensas.

Qualquer pessoa que tenha dor severa ou duradoura nos testículos ou tenha quaisquer sintomas das condições abaixo deve procurar atendimento médico.

Outras causas de dor nos testículos

Dor nos testículos pode sinalizar uma condição mais grave, como:

■ Pedras nos rins;

■ Os cálculos renais podem causar dor referida na virilha e nos testículos.

Pessoas com pedras nos rins também podem apresentar os seguintes sintomas:

■ Uma sensação de ardor ao urinar;

■ Sangue na urina;

■ Náusea e vomito.

Torção testicular

A torção testicular ocorre quando o cordão espermático que segura os testículos fica torcido, causando dor extrema. Torção testicular é uma emergência médica, uma vez que corta o fluxo sanguíneo para os testículos.

Qualquer pessoa com os seguintes sintomas deve procurar ajuda médica imediata:

■ Dor extrema no escroto, geralmente de um lado;

■ Um testículo que se torna maior que o outro;

■ O escroto parece vermelho ou mais escuro que o normal;

■ Náusea e vomito.

Uma pessoa com torção testicular precisará de cirurgia para destorcer o cordão espermático.

Prejuízo

Qualquer lesão nos testículos, como uma lesão esportiva ou um objeto que afete a virilha, pode causar dor, inchaço e hematomas.

As pessoas muitas vezes podem tratar pequenas lesões com analgésicos OTC e descanso. Para lesões mais graves, é melhor procurar atendimento médico.

Epididimite

A epididimite acontece quando o tubo atrás dos testículos, chamado de epidídimo, fica inchado. Este inchaço pode ser devido a uma infecção sexualmente transmissível (IST) ou uma infecção do trato urinário (ITU).

Os sintomas da epididimite incluem:

■ Sensibilidade ou dor no escroto;

■ Inchaço e inflamação do escroto;

■ Uma febre;

■ Uma sensação de ardor ao urinar.

As pessoas devem consultar seu médico para tratar a epididimite. Um médico pode prescrever antibióticos ou outros medicamentos.

Varicocele

A varicocele acontece quando as veias dos testículos ficam aumentadas, o que pode causar dor nos testículos. Uma pessoa pode ver as veias ampliadas. A varicocele geralmente acontece no lado esquerdo do escroto.

Resumo

Bolas azuis é o termo coloquial para testículos que doem após a excitação sexual, não resulta em orgasmo. Os médicos referem-se a este sintoma como hipertensão epididimária.

A hipertensão epididimária não é perigosa, e qualquer dor deve passar quando a pessoa tiver um orgasmo ou parar de se sentir excitada.

Qualquer pessoa que tenha dores duradouras ou severas nos testículos deve consultar o seu médico, pois pode ser devido a um problema médico.

Autor da matéria: Beth Sissons.
Avaliado por: Debra Sullivan, PhD, MSN, RN, CNE, COI.
Fonte da matéria: Medical News Today.

Informação: toda a autoria da matéria pertence a Beth Sissons. A matéria foi avaliada por Debra Sullivan, PhD, MSN, RN, CNE, COI e publicada no Medical News Today. Foi colocado no site 100% da matéria. De qualquer forma, poderá ler também a matéria completa do autor Beth Sissons conforme publicada no site Medical News Today aqui. No Medical News Today a matéria está em inglês, mas, você pode traduzir a página para o português. 10/05/2019.