https://aquibelezaesaude.com/ads.txt

 


 


Acidemia metilmalônica - Tudo sobre essa doença

Acidemia metilmalônica - Tudo sobre essa doença

02 de agosto de 2019

Sinônimos de acidemia metilmalônica

Acidúria metilmalónica.

Discussão geral

As acidemias metilmalônicas são acidemias orgânicas causadas por um defeito enzimático no metabolismo de quatro aminoácidos (metionina, treonina, isoleucina e valina). Isso resulta em um nível anormalmente alto de ácido no sangue (academia) e nos tecidos do corpo. Na forma aguda, sonolência, coma e convulsões podem ocorrer. O retardo mental é uma consequência de longo prazo. O distúrbio pode ser causado por uma deficiência de uma ou mais das enzimas metilmalonil CoA mutase, metilmalonil racemase ou enzimas sintéticas de adenosilcobalamina. A excreção de metilmalonato, um produto do metabolismo de aminoácidos, na urina é anormalmente alta e, portanto, é um marcador do distúrbio. Todas as acidemias orgânicas conhecidas são herdadas como características autossômicas recessivas.

Sinais e sintomas

O início das Acidemias Metilmalônicas geralmente ocorre durante os primeiros meses de vida, embora o início da infância tenha sido descrito. Os sintomas podem incluir letargia, falha de crescimento, vômitos recorrentes, acidose, desidratação, desconforto respiratório, diminuição do tônus ​​muscular, retardo do desenvolvimento, convulsões e - ou aumento do fígado.

Os achados laboratoriais incluem uma quantidade anormalmente alta de ácido metilmalônico no sangue e na urina. A acidose metabólica também ocorre. Níveis elevados de corpos cetônicos como a acetona no sangue (cetonemia) ou na urina (cetonúria) podem se desenvolver. Um nível elevado de amônia no sangue (hiperamonemia) também pode estar presente. Níveis excessivos de aminoácidos, glicina no sangue (hiperglicinemia) e na urina (hiperglicinúria) são encontrados. A concentração de glóbulos brancos, plaquetas sanguíneas e glóbulos vermelhos pode estar abaixo do normal. Baixo nível de açúcar no sangue (hipoglicemia) também pode ocorrer.

Causas

Pesquisadores da Universidade de Calgary e da Universidade McGill, no Canadá, anunciaram em dezembro de 2002 que identificaram genes subjacentes a duas formas severas da academia metilmalônica. Essa descoberta deve possibilitar o teste de DNA para portadores e o diagnóstico pré-natal, o que é importante porque o tratamento pode ser iniciado durante a gravidez.

Todas as acidemias orgânicas conhecidas são herdadas como características autossômicas recessivas. Traços humanos, incluindo as doenças genéticas clássicas, são o produto da interação de dois genes, um recebido do pai e outro da mãe. Em distúrbios recessivos, a condição não aparece a menos que uma pessoa herde o mesmo gene defeituoso para o mesmo traço de cada pai. Se um indivíduo receber um gene normal e um gene para a doença, a pessoa será portadora da doença, mas geralmente não apresentará sintomas. O risco de transmitir a doença para os filhos de um casal, ambos portadores de um distúrbio recessivo, é de 25%. Em média, 50% de seus filhos serão portadores da doença, mas não apresentarão sintomas da doença, enquanto 25% receberão uma cópia normal do gene de cada um dos pais.

Populações afetadas

As Acidemias Metilmalônicas ocorrem a uma taxa de 1 em 50.000 a 1 em 100.000 nascidos vivos.

Transtornos relacionados

Os sintomas dos distúrbios a seguir são semelhantes aos das Acidemias Metilmalônicas. Comparações podem ser úteis para um diagnóstico diferencial.

A hiperglicinemia cetica um grupo de distbios hereditios do metabolismo das proteas. Em cada caso, uma enzima defeituosa previne a quebra de certos aminoácidos e lipídios. Altos níveis do aminoácido glicina e cetonas se acumulam no sangue e na urina. Clinicamente, os lactentes afetados apresentam dificuldades de alimentação e problemas de desenvolvimento, neurológicos, digestivos e metabólicos, além de maior suscetibilidade a infecções. Muitas vezes, complicações podem ser evitadas com o tratamento precoce. Os distúrbios são muito raros, com apenas alguns casos individuais relatados. A acidemia metilmalónica é uma forma de hiperglicinemia cetótica.

Acidemia propiônica é uma forma genética muito rara de hiperglicinemia cetótica. Este distúrbio é causado por uma deficiência da enzima propionil CoA carboxilase, uma das enzimas necessárias no processo de quebra de aminoácidos.

Diagnóstico

Acidemias Metilmalônicas geralmente podem ser diagnosticadas antes do nascimento (pré-natal) pela medição da concentração de ácido metilmalônico no líquido amniótico ou atividade da enzima deficiente em amostras de fluidos ou tecidos obtidos do feto ou útero durante a gravidez (amniocentese ou amostragem de vilo corial [CVS]). Durante a amniocentese, uma amostra de fluido que envolve o feto em desenvolvimento é removida e analisada. CVS envolve a remoção e exame de tecido de uma porção da placenta. O distúrbio pode ser identificado no nascimento através de triagem neonatal expandida com espectrometria de massa em tandem.

Na maioria das crianças afetadas, o transtorno é diagnosticado ou confirmado nas primeiras semanas de vida, com base em uma avaliação clínica completa, um histórico detalhado do paciente e da família e uma variedade de testes especializados. Os estudos laboratoriais (ensaios) são normalmente realizados em certos glóbulos brancos (leucócitos) ou células da pele em cultura (fibroblastos) para confirmar a atividade deficiente da enzima deficiente. Estudos laboratoriais adicionais podem revelar níveis excessivos de ácidos e maior acúmulo de corpos cetônicos nos tecidos e fluidos corporais (cetoacidose), aumento dos níveis de glicina no sangue e na urina (hiperglicinemia e hiperglicinúria), altos níveis de amônia no sangue (hiperamonemia) e / ou diminuição dos níveis de plaquetas e glóbulos brancos circulantes (trombocitopenia e neutropenia).

Terapias padrão

Tratamento

A dieta de crianças com Acidemias Metilmalônicas deve ser cuidadosamente controlada. O tratamento inclui uma dieta pobre em proteínas e evitar os aminoácidos isoleucina, valina, treonina e metionina. Para garantir uma dieta balanceada, certos alimentos médicos devem ser fornecidos às crianças afetadas. Doses massivas de vitamina B12 estão indicadas nas variantes responsivas a B12. Nos distúrbios do metabolismo da cobalamina, a administração de hidroxicobalamina intramuscular e / ou oral pode corrigir o defeito e restaurar o metabolismo normal.

Aconselhamento genético é recomendado para as famílias de crianças com Acidemias Metilmalônicas.


Informações adicionais

Esclarecimentos: as informações contidas na página são destinadas apenas para fins educacionais e informativos e não são um substituto para aconselhamento, diagnóstico ou tratamento por um médico licenciado. Não se destina a cobrir todas as precauções possíveis, interações medicamentosas, circunstâncias ou efeitos adversos. Você deve procurar atendimento médico para qualquer problema de saúde e sempre consultar seu médico.

Crédito: rarediseases.org.
Link para o site aqui.

Nota: toda a autoria da matéria pertence a rarediseases.org. Foi colocado no site 100% da matéria. De qualquer forma, poderá ler também a matéria completa do autor conforme publicada no site rarediseases.org aqui. No rarediseases.org a matéria está em inglês, mas, você pode traduzir a página para o português.