7 causas de inchaços anais

7 causas de inchaços anais

Inchaços anais

17 de janeiro de 2020

Uma variedade de fatores pode causar um ou mais inchaços no ânus. O ânus é o ponto final do trato gastrointestinal. É onde as fezes saem do corpo.

Uma pessoa pode querer entender melhor seus sintomas tocando o ânus e a área circundante. É crucial lavar as mãos antes e depois para evitar a propagação de bactérias. Neste artigo, 7 causas de inchaços anais.

1. Fissuras anais

Fissuras anais são pequenos cortes ou lágrimas que ocorrem no ânus.

Eles podem resultar da passagem de fezes duras, que podem rasgar a delicada pele do ânus.

Quando uma fissura começa a curar, pode formar uma marca de pele que pode parecer um caroço.

Uma fissura anal pode causar:

Sangramento, geralmente após passar fezes duras;

Uma sensação de queimação ou lacrimejamento durante um movimento intestinal;

Dor, que pode durar vários dias após a passagem de fezes duras.

Tratamento

Se uma fissura anal não apresentar sinais de cicatrização, o médico poderá recomendar injeções de Botox ou um procedimento cirúrgico simples chamado esfincterotomia.

Tratamento em casa

Para tratar uma fissura anal em casa, uma pessoa pode:

Comer uma dieta rica em fibras;

Usar laxantes temporários;

Usar pomada diltiazem;

Sentar em uma banheira rasa de água morna também pode ajudar a aliviar qualquer desconforto. Isso é chamado de tomar um banho de assento.

2. Hemorróidas

Hemorróidas são ampliações do tecido anal. Eles resultam de veias inchadas no reto e no ânus e podem ser internas ou externas.

Hemorróidas são muito comuns - elas afetam até 75% das pessoas nos Estados Unidos em algum momento de suas vidas, de acordo com um artigo do World Journal of Gastroenterology.

Os sintomas de hemorróidas incluem:

Sangramento retal indolor;

Coceira na região anal;

Dor ou desconforto na área, especialmente durante e após evacuações;

Inchaço ao redor do ânus que pode formar um nódulo.

Mulheres grávidas e idosos têm um risco maior de desenvolver hemorróidas.

Tratamento

Se as hemorróidas forem graves, um médico pode recomendar a remoção cirúrgica. No entanto, uma pessoa geralmente pode tratar hemorróidas menores ou menos graves em casa.

Tratamento em casa

Isso geralmente envolve:

Usar um creme para hemorróidas, como aquele que contém fenilefrina;

Tomar analgésicos de venda livre, como acetaminofeno;

Tomar banhos de assento.

Ao tratar hemorróidas em casa:

Comer uma dieta rica em fibras;

Beba bastante água;

Evite esfregar a área após evacuações;

Evite sobrecarregar;

Evite usar sabonetes perfumados e outros produtos.

Outras opções não cirúrgicas

Um médico pode remover hemorróidas internas por:

Ligadura elástica, um procedimento minimamente invasivo que interrompe o fornecimento de sangue à hemorroida;

Terapia de coagulação, que envolve o uso de luz infravermelha para interromper o suprimento sanguíneo.

3. Marcas de pele anal

As marcas de pele anal são coleções de excesso de pele ao redor do ânus. Uma etiqueta pode parecer um pequeno nódulo ou acúmulo de tecido.

As marcas de pele anal podem resultar de hemorróidas ou cicatrização de fissuras anais.

Eles geralmente não causam sintomas, mas esfregar excessivamente as etiquetas pode causar desconforto ou sangramento leve, e etiquetas maiores podem causar outros sintomas.

Tratamento

Antes do início do tratamento para marcas de pele anal, o médico deve diagnosticar a causa subjacente. Isso pode envolver a remoção cirúrgica de uma etiqueta.

4. Espinhas

Espinhas podem se formar no ânus - normalmente quando um ou mais poros ficam entupidos com óleo e células mortas da pele. Um poro entupido pode se encher de pus, resultando em uma espinha.

Uma espinha anal pode parecer um inchaço macio e cheio de líquido. A irritação pode fazer com que essas espinhas fiquem doloridas ou desconfortáveis.

Não estique essas espinhas, pois isso pode resultar em infecção.

Tratamento

Para tratar ou prevenir espinhas anais:

Abster-se de barbear ou depilar a área;

Manter a área seca e limpa;

Comer uma dieta saudável.

5. Verrugas anais

As verrugas anais são crescimentos de tecido que resultam da infecção pelo papilomavírus humano (HPV).

As verrugas anais podem ser pequenas - medindo 5 mm ou menos -, mas podem crescer, e algumas se espalham pela abertura anal. Eles são tipicamente cor de pele.

Alguns sintomas das verrugas anais incluem:

Sangrando;

Uma sensação de plenitude ou desconforto na área anal;

Comichão;

Secreção mucosa.

Tratamento

O tratamento das verrugas anais depende do tamanho e número.

Uma pessoa normalmente usa medicamentos tópicos, como aqueles que contêm podofilina e ácido bicloracético.

Como alternativa, um médico pode recomendar a crioterapia, que envolve o congelamento das verrugas.

O HPV causa a maioria dos casos de câncer anal e quase todos os casos de câncer cervical. É crucial receber tratamento para verrugas anais.

Também é importante lembrar que 90% das infecções por HPV desaparecem dentro de 2 anos.

Quem pensa que pode ter verrugas anais deve consultar um médico.

6. Molusco contagioso

O molusco contagioso é uma doença viral que causa lesões na pele, chamadas pápulas.

As pápulas podem ser claras, amarelas, cor de carne, vermelho ou rosa. São firmes e tipicamente lisas e abobadadas.

Quando o molusco contagioso é transmitido através do sexo, essas lesões geralmente se desenvolvem na parte inferior do estômago, na parte superior da coxa, no ânus e na região genital.

Uma pessoa pode ter apenas algumas pápulas ou muitas que variam em tamanho.

Tratamento

O molusco contagioso às vezes desaparece sem tratamento, mas isso pode levar vários meses.

Para tratar o molusco contagioso, um médico pode:

Recomendar uma pomada tópica, muitas das quais contêm podofilotoxina, ácido salicílico ou hidróxido de potássio;

Remover as pápulas com lasers ou congela-las.

7) Câncer anal

O câncer anal envolve a presença de células cancerígenas no ânus. As células podem se reunir para formar uma massa ou nódulo, embora isso nem sempre aconteça.

Algumas outras indicações de câncer anal incluem:

Alterações nos movimentos intestinais, como a passagem de fezes muito estreitas;

Secreção da área anal que pode ser mucosa;

Dor na área;

Sangramento retal;

Comichão retal;

Gânglios linfáticos inchados na virilha.

Uma pessoa com qualquer um desses sintomas deve conversar com um médico. Eles podem encaminhar a pessoa a um especialista gastrointestinal que pode realizar um exame e recomendar mais testes.

Tratamento

O tratamento do câncer anal pode envolver:

Quimioterapia;

Terapia de radiação;

Cirurgia.

Quando consultar um médico

Uma pessoa deve consultar um médico se notar:

Alterações inexplicáveis ​​nos movimentos intestinais;

Dor ou desconforto frequente na área retal, principalmente com evacuações;

Descarga semelhante a pus de um nódulo anal;

Sintomas de uma infecção sistêmica, como febre, inchaço ou vermelhidão;

Quantidades crescentes de sangue no papel higiênico.

Diagnóstico

Um médico começará ouvindo os sintomas de uma pessoa e, em seguida, realizará um exame visual e físico da abertura anal.

O médico pode ser capaz de identificar o problema com base apenas na inspeção visual. Ou eles podem precisar de uma pequena amostra de tecido para análise.

O médico pode recomendar um exame mais aprofundado, como uma sigmoidoscopia ou colonoscopia. Ambos envolvem a inserção de um tubo fino e iluminado com uma câmera no canal anal para procurar anormalidades.

Uma colonoscopia pode ajudar a determinar se alguma anormalidade se estende por todo o trato gastrointestinal.

Sumário

Vários problemas podem causar a formação de uma protuberância dentro, sobre ou ao redor do ânus. A maioria dessas causas é tratável e algumas são mais graves que outras. Uma pessoa não deve ignorar sangramento ou desconforto anal persistente.

Se uma pessoa sofrer alterações nos movimentos intestinais, sangramento anal ou dor intensa, consulte um médico.


Fonte, crédito e publicação: Medicalnewstoday.