Caro visitante, novo endereço do site aqui, caso esteja acessando com endereço antigo. O novo endereço do site o conteúdo é o mesmo e poderá navegar de forma completamente segura.


Dor interna da coxa: causas e tratamento

Dor interna da coxa: causas e tratamento

Experimentar a dor na parte interna da coxa pode ter muitas causas, incluindo uma tensão muscular, uma hérnia e pedras nos rins.

Remédios caseiros podem aliviar a dor, mas o tratamento médico também pode ser necessário, dependendo da causa.

Este artigo irá discutir algumas possíveis causas da dor interna da coxa, outros sintomas e formas de tratá-los.

O que é dor na coxa interna?

Dependendo da causa, a dor ao redor da parte interna da coxa pode ser descrita como:

■ Uma dor surda;

■ Uma dor aguda.

Uma pessoa pode sentir dor nos músculos internos da coxa ou adutores. Esses músculos ficam perto da virilha, que se refere à região do quadril entre o estômago e a coxa. A dor na virilha e na parte interna da coxa pode se sobrepor devido a essa proximidade.

Dor na coxa interna pode ocorrer com outros sintomas, tais como:

■ Rigidez muscular;

■ Amplitude limitada de movimento;

■ Inflamação;

■ Clicando ou moendo quando se move;

■ Outros sintomas também podem estar presentes, dependendo da causa.

Causas

Lesões musculares

Os músculos internos da coxa, ou adutores, podem ficar tensos ou rasgados por certos movimentos ou atividades. Estes podem incluir correr ou girar muito rapidamente. O dano muscular resultante pode causar dor na parte interna da coxa ou região da virilha.

A intensidade da dor irá variar, dependendo da extensão em que o músculo foi danificado. A dor também pode ser acompanhada de inchaço ou hematomas ao redor da região afetada.

Condições ósseas

As condições ósseas que afetam o quadril podem causar desconforto na área da coxa.

Um exemplo é a osteoartrite, uma condição em que a cartilagem nas extremidades dos ossos é quebrada, causando inflamação nas articulações.

Outros sintomas da osteoartrite incluem:

■ Dor e rigidez nas articulações na área circundante, que podem se espalhar para a parte interna da coxa;

■ Um rangido ou crepitação soa quando se move.

Outra condição óssea é chamada de impacto femoroacetabular. Isso acontece quando o osso extra se desenvolve na articulação do quadril, causando atrito entre os ossos quando eles se esfregam juntos. Com o tempo, isso pode causar danos à articulação, dor ou dor nas coxas, rigidez ou mancar.

Osteossarcoma é um tipo raro de câncer ósseo que se desenvolve nos ossos em crescimento, mais comumente ao redor do joelho, incluindo o fêmur ou o osso da coxa. É mais comum em pessoas entre 10 e 25 anos de idade. Pode induzir inchaço e sensibilidade na área afetada.

Hérnia

A hérnia ocorre quando uma parte interna do corpo empurra através do músculo circundante ou da parede do tecido.

Hérnias inguinais são o tipo mais comum de hérnia. Eles ocorrem na região da virilha, onde os intestinos empurram através do baixo-ventre, fazendo com que uma protuberância carnuda se desenvolva.

A dor pode ser sentida em torno da região afetada, incluindo a parte interna da coxa. Pode haver ou muito poucos outros sintomas.

Pedras nos rins

Pedras nos rins são onde os cristais se acumulam para formar um caroço sólido nos rins. Quando passadas pelo trato urinário, podem causar desconforto significativo, particularmente com pedras maiores. É possível sentir dores agudas na parte interna da coxa.

Outros sintomas podem incluir:

■ Dor na parte inferior das costas ou na região da virilha;

■ Inquietação;

■ Náusea;

■ Dor ao urinar;

■ Intensas crises de dor abdominal;

■ Sangue na urina.

Gravidez

Alguém que está grávida pode desenvolver disfunção do púbis, uma condição que faz com que o osso pélvico fique instável. Isso é causado pelos ligamentos que sustentam o osso pélvico, tornando-se muito relaxado e tipicamente ocorre durante o segundo trimestre.

Isso pode causar dor severa na pélvis, que pode ser sentida nas regiões vizinhas, incluindo a parte interna da coxa. Também pode restringir a mobilidade e causar ruídos de estalos ou rangidos durante a movimentação.

Menstruação

Juntamente com as cãibras no útero, uma pessoa pode sentir câimbras, dores ou dores em outras áreas do corpo próximas ao útero. Estes incluem as costas, pelve e coxas.

Se uma pessoa tem uma dor substancial no baixo ventre e na área circundante durante a menstruação, pode valer a pena consultar um médico.

Duas condições chamadas endometriose e adenomiose estão entre aquelas que podem causar períodos dolorosos. Essas condições podem ser gerenciadas com diagnóstico e tratamento.

Tratamento

É possível aliviar a dor na parte interna da coxa através da experimentação de diferentes remédios caseiros ou naturais. Estes podem incluir:

Descansando: evitar a atividade nas coxas é importante nos estágios iniciais de uma lesão muscular ou imediatamente após a atividade física em pessoas com problemas ósseos.

Terapia de calor e gelo: compressas quentes ou bolsas de gelo podem reduzir a inflamação, aliviando a dor na parte interna da coxa. Isso é útil para osteoartrite e lesões musculares. Compressas quentes e compressas de gelo estão disponíveis nas farmácias e online.

Fisioterapia: fisioterapia pode ajudar com os sintomas do impacto femoroacetabular, ou em alguns casos, osteoartrite. Também pode ser usado para retornar a função a um músculo após uma lesão, após um período de descanso adequado.

Analgésicos: over-the-counter ou prescrição medicação para dor pode ser suficiente para aliviar a dor interna da coxa em alguns casos.

Bandagens ou envolvimentos de compressão: estes podem fornecer suporte adicional para uma lesão muscular e ajudar a curar mais rapidamente. Ambos estão disponíveis para compra em supermercados, farmácias e on-line.

Banho quente: encharcar os músculos pode reduzir a dor, pois ajuda a relaxar o músculo interno da coxa.

Equipamentos de suporte: usar uma bengala ou um suporte pode reduzir a pressão nas articulações, o que é particularmente útil para as condições ósseas, como a osteoartrite.

Cinto de suporte pélvico: estes são usados ​​para estabilizar a pelve em pessoas com disfunção do púbis para reduzir a dor.

Mudanças de estilo de vida: por exemplo, a perda de peso pode reduzir a pressão nas articulações em pessoas com condições ósseas.

É essencial descobrir a causa da dor na parte interna da coxa quando decidir quais métodos tentar. Condições mais graves, como hérnias, osteossarcoma ou cálculos renais, exigirão tratamento hospitalar ou cirurgia para reduzir a dor.

Prevenção

É possível reduzir o risco de desenvolver dor na parte interna da coxa por algumas causas, fazendo alterações no estilo de vida. Essas alterações podem incluir:

■ Perder peso;

■ Evitar exercícios de alta intensidade;

■ Mantendo-se hidratado;

■ Comer uma dieta equilibrada, rica em vitamina D e cálcio;

■ Manter boa aptidão física;

■ Usar calçado adequado durante o exercício;

■ Evitar levantar objetos pesados.

Algumas causas, como pedras nos rins ou disfunção do púbis, não são facilmente evitáveis.

Quando ver um médico

Na maioria dos casos, a dor interna da coxa é temporária e pode ser tratada com remédios caseiros ou medicamentos analgésicos de venda livre. No entanto, se a dor for persistente ou grave, a atenção médica deve ser procurada.

Se um nódulo se desenvolveu com a dor na parte interna da coxa, pode ser uma hérnia, que requer atenção médica. Dor intensa no abdômen pode indicar que a dor na coxa interna é causada por pedras nos rins, o que exigiria atendimento imediato de emergência.

Outlook

A maioria dos casos de dor na parte interna da coxa não apresenta riscos sérios para a saúde, sendo frequentemente causados ​​por uma lesão muscular. A dor geralmente desaparece depois de alguns dias, mas às vezes pode levar mais tempo, dependendo da causa. Normalmente, pode ser administrada sem a necessidade de tratamento médico, a menos que a dor seja resultado de uma condição de saúde mais grave.

Autor da matéria: Aaron Kandola.
Avaliado por: William Morrison, MD.
Fonte da matéria: Medical News Today.

Informação: toda a autoria da matéria pertence a Aaron Kandola. A matéria foi avaliada por William Morrison, MD e publicada no Medical News Today. Foi colocado no site 100% da matéria. De qualquer forma, poderá ler a matéria completa do autor Aaron Kandola conforme publicada no site Medical News Today aqui. No Medical News Today a matéria está em inglês, mas, você pode traduzir a página para o português. 15/02/2019.