Novo endereço do site aqui, caso esteja acessando com endereço antigo.


A disfunção erétil pode ser revertida?

A disfunção erétil pode ser revertida?

A disfunção erétil é uma experiência muito comum. Com ou sem medicação, muitas vezes pode ser revertida. Mudanças de estilo de vida e remédios naturais podem ajudar.

A maioria dos homens experimenta pelo menos um episódio de incapacidade de conseguir uma ereção quando desejado. Em casos extremos, eles podem ser incapazes de ter ou manter uma ereção. A disfunção erétil (DE) é muito comum, afetando cerca de 30 milhões de homens na América.

A maioria dos casos de disfunção erétil ocorre em homens que anteriormente eram capazes de sustentar uma ereção. A condição é geralmente reversível, mas as chances de curar completamente a DE dependem da causa subjacente.

DE pode ser revertido?

Em muitos casos, sim, a disfunção erétil pode ser revertida. Um estudo publicado no Journal of Sexual Medicine encontrou uma taxa de remissão de 29 por cento após 5 anos.

É importante notar que, mesmo quando a DE não pode ser curada, o tratamento correto pode reduzir ou eliminar os sintomas.

Os médicos identificaram dois tipos de disfunção erétil:

■ A DE primária ocorre quando um homem nunca foi capaz de ter ou sustentar uma ereção. Isso é raro;

■ A DE secundária ocorre em pessoas que já tiveram função erétil regular. Este é o tipo mais comum.

A DE secundária pode ser revertida e geralmente é temporária. A DE primária pode exigir tratamentos mais intensivos e médicos.

DE é geralmente tratável com medicação ou cirurgia. No entanto, uma pessoa pode ser capaz de tratar a causa subjacente e reverter os sintomas sem medicação.

O melhor tratamento pode depender da pessoa. Alguns acham que os tratamentos tradicionais, como cirurgia ou medicação, não funcionam. Esses homens podem ter sucesso usando uma bomba peniana, que atrai sangue para o pênis e induz uma ereção.

Os métodos para reverter a DE se enquadram em três categorias:

Tratamentos a curto prazo

Estes ajudam na obtenção ou manutenção das ereções, mas não abordam a causa subjacente da disfunção erétil. Por exemplo, o sildenafil (Viagra) aumenta o fluxo sanguíneo para o pênis, o que pode proporcionar alívio a curto prazo da disfunção erétil. Pode ajudar pessoas com doenças como diabetes e aterosclerose a ter ereções.

Abordando a causa subjacente

Tratamentos primários abordam o problema que está causando DE. Quando artérias entupidas são responsáveis, tomar medicação ou se exercitar com mais frequência pode melhorar a saúde cardiovascular. Isto pode eliminar o DE ou reduzir a frequência dos episódios.

Tratamentos psicológicos

A causa da DE pode ser psicológica, e a própria condição pode levar à ansiedade. Os tratamentos psicológicos podem reduzir a ansiedade, aumentar a autoconfiança e melhorar o relacionamento com parceiros sexuais.

Além disso, essas mudanças podem aumentar as chances de que outros tratamentos sejam eficazes.

Alguns homens acham que a ansiedade intensa com relação ao sexo impede que certos tratamentos funcionem. Abordar essa ansiedade pode melhorar os resultados gerais.

Formas de reverter DE

Consulte um médico para verificar se há algum problema de saúde subjacente. A DE pode ser o primeiro sinal de dano nervoso relacionado ao diabetes, doença cardiovascular ou um problema neurológico.

Enquanto a causa da DE pode ser física, a condição ainda pode ter efeitos psicológicos. Pode levar à autoconsciência ou ansiedade, o que pode tornar mais difícil obter uma ereção. Um plano de tratamento pode, portanto, incluir métodos físicos e psicológicos.

Uma ampla gama de tratamentos pode reverter a disfunção erétil. Esses incluem:

(1) Mudanças no estilo de vida

Ajustar o estilo de vida pode melhorar muitos problemas que causam disfunção erétil, como diabetes e artérias entupidas. Homens com problemas de saúde subjacentes devem discutir opções com seus médicos.

Mudanças no estilo de vida que podem ajudar incluem:

■ Exercícios de relaxamento para controlar o estresse relacionado a DE e controlar a pressão arterial;

■ Exercício para melhorar o fluxo sanguíneo;

■ Perda de peso, quando necessário, para baixar a pressão arterial e melhorar os níveis de colesterol e testosterona;

■ Mudar a dieta, o que pode especialmente beneficiar pessoas com diabetes ou doença cardiovascular.

(2) Exercícios do assoalho pélvico

Os músculos do assoalho pélvico ajudam os homens a urinar e ejacular. O fortalecimento desses músculos também pode melhorar a função erétil. Uma revisão abrangente de 2010 descobriu que os exercícios do assoalho pélvico podem ajudar homens com diabetes a obter e manter ereções.

Discuta fisioterapia do assoalho pélvico com um médico para saber quais exercícios são mais eficazes.

(3) Aconselhamento ou terapia de casais

DE pode impactar negativamente a auto-estima. Pode ser difícil falar sobre isso, mas a questão é comum. É importante reconhecer e discutir DE, particularmente quando causa depressão ou ansiedade.

Aconselhamento individual pode ajudar a descobrir a causa do problema. Um psicólogo ou psiquiatra pode ajudar um indivíduo a controlar sua ansiedade e resolver problemas, o que pode eliminar a DE e impedi-la de retornar.

A terapia de casais pode ajudar os parceiros sexuais a falar sobre seus sentimentos e encontrar maneiras saudáveis ​​e construtivas de se comunicar sobre a DE.

(4) Remédios fitoterápicos e alternativos

Alguns homens acham que terapias alternativas e complementares, como a acupuntura, ajudam na DE. A pesquisa preliminar sugere que alguns suplementos de ervas também podem ajudar.

Uma revisão de 2018 descobriu que as preparações de ginseng melhoraram significativamente os sintomas de disfunção erétil na população estudada. As preparações de extrato de pinheiro-bravo, Pinus pinaster e maca, Lepidium meyenii, também mostraram resultados promissores, mas são necessárias mais pesquisas.

Métodos de medicina alternativa são mais seguros quando utilizados sob a orientação de um médico e em conjunto com outros tratamentos.

(5) Medicação

Uma ampla variedade de medicamentos pode ajudar na DE. Os mais conhecidos são os medicamentos, como o tadalafil (Cialis) e o Viagra, que aumentam o fluxo sanguíneo para o pênis e ajudam a conseguir uma ereção.

Estes podem ser eficazes quando a causa da disfunção erétil é física, e eles também funcionam bem quando a causa é desconhecida ou relacionada à ansiedade.

Se uma condição subjacente, como diabetes, está causando DE, tratá-lo muitas vezes reverter a DE ou impedir que ela se agrave.

(6) Alterações na medicação

Alguns medicamentos podem piorar a DE. A medicação para pressão sanguínea, por exemplo, pode diminuir o fluxo sanguíneo para o pênis, dificultando a ereção.

Qualquer um que suspeite que a DE está associado a um medicamento deve informar um médico. Medicamentos alternativos estão frequentemente disponíveis.

(7) Dispositivos mecânicos

As bombas para pênis podem extrair sangue para o pênis e induzir uma ereção na maioria dos homens, incluindo aqueles com graves danos nos nervos. Quando há danos graves nos nervos ou nos vasos sanguíneos, o uso de um anel pode ajudar a manter o sangue no pênis.

Mesmo quando problemas graves de saúde física estão presentes, um dispositivo mecânico geralmente pode ajudar na obtenção de uma ereção.

(8) Cirurgia

Se outras estratégias são ineficazes, ou quando há uma causa anatômica de disfunção erétil, um médico pode recomendar cirurgia. O procedimento envolve implantar um dispositivo que permite ereções imediatas. A cirurgia é eficaz na maioria dos casos e a taxa de complicações é inferior a 5%.

Outlook

Algumas pessoas sentem frustração com DE. É importante lembrar que a condição é tratável.

DE é muito comum e geralmente pode ser revertida usando remédios naturais ou medicamentos para tratar a causa subjacente.

A intervenção precoce pode muitas vezes detectar uma condição médica séria, e determinar a causa da DE precocemente pode aumentar a probabilidade de revertê-la. Fale com um médico sobre o melhor tratamento.

Autor da matéria: Zawn Villines.
Avaliada por: Daniel Murrell, MD. Fonte da matéria: Medical News Today.

Informação: toda a autoria da matéria pertence a Zawn Villines. A matéria foi avaliada por Daniel Murrell, MD e publicada no Medical News Today. Colocamos no site 100% da matéria. De qualquer forma, poderá ler a matéria completa do autor Zawn Villines conforme publicada no site Medical News Today aqui. No Medical News Today a matéria está em inglês, mas, você pode traduzir a página para o português. 09/10/2018.